quinta-feira, 17 de julho de 2008

O Regresso - França

O motivo principal desta viagem foi minha participação em um evento para apresentação de um trabalho. Como a maioria já sabe, a participação rendeu frutos: uma premiação. Estou me sentindo mais confiante em relação ao meu trabalho, ao que sou capaz de fazer. Foi uma forma que Deus escolheu para me mostrar que o esforço vale, e valeu à pena, que todos esses meses de trabalho árduo, de desânimo, de momentos perdidos sem dar atenção à minha filha Anabela não foram em vão. E ela saberá também e espero que isso sirva de incentivo para ela estudar e querer fazer algo legal.

Após o evento aproveitei para conhecer um pouquinho da França: Toulouse, Tours, Paris, Chartres, Giverny e Reims. Infelizmente não consegui voar de balão em Tours.

Antes de minha partida, o coração bateu forte, por conta da ansiedade da apresentação e do tempo longe de Anabela. Chorei antes, durante e depois da viagem, quando a vi. Eu estava com muitas, muitas saudades. Na última semana em Paris eu já não estava mais com tanto pique por causa da saudade, que já estava incômoda demais.

Durante a viagem senti um turbilhão de coisas: coisas relacionadas à minha vida pessoal, minha vida profissional, ao mestrado, à minha filha, aos meus sonhos, às minhas metas, à família... Não sei o porquê, mas durante as minhas viagens faço uma reflexão sobre minha vida. É como seu estivesse a vendo como outra pessoa qualquer, uma pessoa de fora. Isso é bom, porque nos possibilita enxergar aquilo que não está bom e não percebemos enquanto vivemos o dia-a-dia, muitas vezes tão corrido. Pensei, analisei e concluí que a minha vida está do jeito que eu planejei e isso me deixou muito feliz, e claro, satisfeita. Pequenos ajustes são necessários e novas metas vão surgindo, mas a vida é assim, dinâmica, e eu adoro isso.

O que posso dizer dessa viagem? Ela foi ótima! Inesquecível! Diverti-me bastante, conheci muitas coisas que eu apenas tinha lido a respeito; algumas eram tais como as fotos que já tinha visto; outras, totalmente diferente do que imaginei. E para completar, estava com o meu amado Leo. Tem coisa melhor do que estar em Paris junto com uma pessoa especial? Espero poder um dia voltar à França, à Europa.

A idéia inicial de um "Diário de bordo" é organizar e postar fotos, dicas, micos, coisas que não deveriam ter sido feitas (porque tiveram algumas) e resenhas. Enfim, quero tentar descrever as emoções e sensações sentidas por mim nessa viagem e guardá-las, não só aqui dentro do meu coração.

Vamos ao que interessa?