segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Praga, República Tcheca – Dia 3

Praga (05 a 08 de setembro de 2009)

Dia 3 (07 – segunda)

Todas as fotos de Praga Todas as fotos de Praga, República Tcheca


Lugares visitados:

Bairro Judeu (Jewish Town - Josefov);

Cidade Velha (Old Town SquareStaroměstské Náměstí).


No Bairro Judeu só conseguimos visitar:

Maisel Synagogue (Maiselova Synagoze);

Spanish Synagogue (Španělské Synagoze).


Dia de fazer compras!

Matrioshkas, bonecas russas muito vendidas em Praga

Hoje acordamos mais cedo mesmo sendo difícil sair da cama por causa do friozinho que nos faz ficar enrolados na coberta. A surpresa foi a mesma do dia anterior ao olhar a janela: céu azul (sem nenhuma nuvem) e sol brilhando!

Na parte da manhã passeamos pelo Bairro Judeu e visitamos duas sinagogas: The Maisel Synagogue e The Spanish Synagogue. Não gostei muito da primeira, pois tinha um aspecto de velha (e era!), enquanto que a segunda estava bem mais conservada e era muito bem decorada.  Ao contrário do que os guias diziam, a sinagoga Staronova e o Cemitério Judeu não estavam abertos ao público na segunda-feira, e esses eram os pontos altos a seremInterior da Sinagoga Espanhola visitados. Bem, a sinagoga espanhola não deixou de ser interessante, com muita estória a ser contada. A que mais mexeu comigo foi a que contava a ida dos judeus para os campos de concentração. Na verdade, essa história é chocante em qualquer lugar do mundo e a qualquer tempo.

Aproveito o momento para fazer uma observação: em qualquer museu na França (pelo menos todos aqueles que visitei) há inúmeros panfletos a respeito do museu em si e suas obras. Aqui em Praga não tem isso, então você fica meio perdido no sentido de não saber algumas coisas que ajudariam no passeio pelo museu. Além disso, grande parte do textos estavam em tcheco.

Depois do Bairro Judeu, seguimos em direção à Cidade Velha, pela rua Pariská. Nesta rua só tinham lojas de grife, tal como na Champs Elysée, em Paris. Não é a toa que a rua se chama “Pariská”. AndandPraga 2009-171o pelas ruas, nos deparamos com esse veículo um tanto inusitado:  uma bicicleta com sete pessoas pedalando, sendo um deles o guia. Enquanto pedalavam, as pessoas giravam como em um carrossel (assim todos tinham oportunidade de ver tudo), e somente o guia controlava o volante (óbvio).

A praça da Cidade Velha foi um dos lugares mais movimentados de Praga. Nossa, muita, muita gente. Nunca tinha visto tantos turistas juntos. No entorno da praça tinham muitos restaurantes, de todos os tipos e preços, e todos bem cheios. Mas eu tinha uma recomendação de um restaurante próximo dali.

Segundo informações obtidas no guia Frommers (http://www.frommers.com/), neste restaurante comeríamos o goulash mais saboroso de Praga. De fato, o restaurante era bem legal, bem decorado e com uma parte iluminada com luz natural, pois o teto era de vidro. A única coisa ruim, de novo, eram os fumantes. Pedimos cerveja para brindar nosso último dia em Praga. E o goulash estava perfeito!! E foi o mais barato que comi, é mole? Já o Leo  não teve a mesma sorte ao tentar comer Magret de Canard, confundindo o significado das palA cara do Leo depois do Magret...avras “saucer” com “sausage” e “pepper” com “pepper pods”. Será que ele não achou estranho o peito de pato vir acompanhado de salsicha picante? :-) Bem, vamos dar um crédito pro Leozinho, pois ele estava super indisposto hoje e eu insistindo com passeios e caminhadas.

Aproveito para salientar que Magret de Cannard (peito de pato) se come na França. O forte desta região é carne de porco, goulash e muita pimenta.

Como eu disse, o Leo não estava bem, por isso a tardDSC06440e ficamos no hotel. A caminho do hotel consegui comprar rinossoro. E sabem como eu pedi, dado que eu não tinha a menor idéia de como falar rinossoro em inglês? Pedi um medicamento que parecia água do mar para colocar no nariz. E olha o que consegui: Prírodný produkt Fyziologický roztok morskej vody

 

Depois de descansar algumas horas, saímos para termiMel e Leo no pedalinho no Rio Vltavanar o dia em Praga, passeando de pedalinho no Rio Vltava. Foi ótimo o passeio. Quem tiver a oportunidade, o faça. Além de relaxante, pode-se tirar muitas fotos da cidade. O ingresso para o pedalinho custou 200 Czk. 

 

Nosso jantar hoje foi pizza!!

 

Almoçamos em:

Restaurace U Vejvodů (Pilsner Urquell Original Restaurant)

(www.restauraceuvejvodu.cz)

Jilská 4, Praha 1

Mel comeu: Plzeňký guláš sypaný cibulkou a paprikou, chouskový a špekový knedlík (Beef goulash pilsner urquell, sprinkled with fresh onion and paprika, bread and bacon dumplings) = 139 Czk

Leo comeu: Kachní prsa s jalovcovou omáčkou a opečenými paprikami (Breast of duck with jumper saucer and baked pepper pods) = 490 Czk

Prato da Mel Prato do Leo


Comemos pizza em:

Pizzeria Modrá Zahrada

Národní třída 37, Prague 1

Valor da pizza = 138 Czk (serve duas mulheres, de dieta, ou um homem, esfomeado)

Detalhe: tem ambiente para não fumantes!!

 

Antes de arrumar as malas e partir para Salzburgo, deixo aqui os lugares que devem ser visitados (mas não fui por falta de tempo) e que não aparecem como pontos fortes nos guias em geral, mas apareceram no guia que comprei em Praga e as fotos são lindas:

  • Hradčany: bairro localizado nas proximidades do Castelo de Praga, foi elevado à cidade real em 1598, com muitas casas burguesas, palácios para nobres, igrejas e mosteiros.
  • Strahov: neste bairro, os pontos fortes são o Mosteiro dos Premonstratenses junto à Igreja da Assunção da Virgem Maria.
  • Petřín: área de declives florestados e abruptos, fechando com um largo arco o vale do Malá Strana, tendo como pontos fortes a Torre de Observação (com 60 metros de altura e cópia diminuída da Torre Eiffel) e o Labirinto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário