sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Últimas notícias: em Puerto Varas, Chile

Depois de muita andança, diversão, saudades de casa, neve e frio, muito frio, a viagem pelos Lagos Andinos está chegando ao fim. Que pena! Mas é muito bom voltar pra casa também.

Um tira-gosto pra vocês da nossa viagem:


Leo, Mel e Bela na Cordilheira dos Andes, fronteira Argentina e Chile. Aqui, em solo chileno


Aqui estamos próximos de Peulla, no Chile. Descemos um pouco e a paisagem mudou drasticamente, de neve para vegetação verde. Ao fundo, o vulcão Tronador.


Em Villa la Angostura, na Argentina, a Anabela e seu primeiro boneco de neve.

Quanto custa viajar? Lagos Andinos

Quer saber, em média, quanto você pode vir a gastar durante uma viagem?


Roteiro: Villa La Angostura + Lagos Andinos
Agosto/2010

Água para beber (1,5l) - Villa La Angostura: ARS$ 3,49

Almoço para 3 pessoas - Cerro Bayo - Dia 1: ARS$ 160,00

Almoço para 3 pessoas - Villa La Angostura - Dia 2: ARS$ 162,00

Almoço para 3 pessoas - Peulla - Dia 1: U$ 54,00


Almoço para 3 pessoas - Peulla - Dia 2: U$ 81,28

Aluguel de 3 calças + 3 luvas para esquiar - Villa La Angostura - Cerro Bayo: ARS$ 315,00

Aula de esqui para 3 pessoas durante 2 horas - Villa La Angostura - Cerro Bayo: ARS$ 580,00

Ingresso (entrada) Parque Nacional Saltos de Petrohué: CLP$ 1.200 (por pessoa)

Jantar para 3 pessoas - Peulla - Dia 1: U$ 59,00

Lanche - Cerro Bayo
2 chocolates quente + 1 bolo de chocolate + 1 muffin: ARS$ 49,00

Ônibus - Villa La Angostura: ARS$ 2,00 (por pessoa)

Pizzaria Paréntesis - Puerto Varas - Dia 1
pizza para 3 pessoas + bebidas: CLP$ 15.300

Resumo informativo de viagem: Lagos Andinos

Hotéis:
Las Acacias Hostería
Los Robles 251 – Puerto Manzano – Villa La Angostura, Argentina
www.hosterialasacacias.com
O dono do hotel, Fernando, nos recepcionou e era muito simpático.

Hotel Natura Patagonia
Peulla, Puerto Varas – Chile
www.hotelnatura.cl

Hotel muito confortável e luxuoso.

Gran Hotel Colonos Del Sur
Puerto Varas – Chile
www.colonosdelsur.cl/gran.htm

Restaurantes:
Parrila Chop Chop Café e Comidas
Av. 7 Lagos 365 – Villa La Angostura
Fomos muito bem atendidos no restaurante, que era bem familiar.
Bife de Chorizo c/ guarnición y copa de vino: o Leo comeu um e eu e Bela dividimos outro.

Restaurante do Hotel Natura Patagonia
Peulla, Puerto Varas – Chile
www.hotelnatura.cl
Pratos refinados e saborosos

Las Buenas Brasas
San Pedro 543, Puerto Varas, Chile
www.lbb.cl/
Deliciosos frutos do mar com o melhor custo benefício e ótimo atendimento

Pizzaria Parentesis
Santa Rosa 302, Puerto Varas – Chile
Pizzas, pastas e carnes a las brasas


Translados:
Quetrihue Viajes y Turismo (http://www.quetrihueviajesyturismo.com/)
Arrayanes 134 1o. piso – Villa La Angostura

First Premium Travel
Chile
www.firstpremium.cl

Cerro Bayo:
http://www.cerrobayoweb.com/po/

Museus:
Museo Colonial Alemán de Frutillar
http://www.museosaustral.cl/m_caf_historia.htm

Cabanas para alugar:
Tillka Casas de Montaña
Villa La Angosturawww.tillka.com.ar

Cabañas Ruma Andina
Villa La Angosturawww.rumaandina.com.ar/

Navegação pelos lagos:
Cruce Andino
Chile / Argentina www.cruceandino.com

Canopy em Peulla, Chile:
Turistour
Chile
www.turistour.com

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Puerto Varas, Chile – Dia 7 e 8

Roteiro: Villa La Angostura e Lagos Andinos (30/07-06/08/2010)

Puerto Varas (3 a 6 de agosto de 2010)

Dia 7 (05/08 – quinta-feira) – Compras; descanso

Dia 8 (06/08 – sexta-feira) – ANIVERSÁRIO DO LEO; de volta pra casa

 

A viagem está chegando ao fim…

Na quinta-feira, tivemos o dia livre. Estava chuvoso e frio. Optamos por passeios curtos, pelos arredores do hotel, e pra falar a verdade, permanecemos bastante tempo dentro do hotel, nos protegendo do frio e da chuva. Estávamos bem cansados da viagem, e aproveitamos para descansar, afinal, isso também faz parte de uma viagem de férias, né?

Olha como o dia amanheceu na quinta-feira, último dia de viagem

Dia chuvoso e frio

 

Almoçamos no restaurante de sempre (Buenas Brasas) e comemos pizza a noite no Parenthesis.

Enfim encontrei um tênis bem bonito, feminino, impermeável e que me protegeu do frio, apesar de ser o último dia de viagem, mas muitas viagens virão e poderei usá-lo bastante, pois combina com o meu estilo de viagens pelo mundo e Brasil a fora. Quando saí com o tênis novo foi que percebi que o meu pé estava congelando com o tênis que eu trouxe. Para o Leo, de presente de aniversário, comprei uma parca que ele ficou doido quando viu.

Feliz aniversário Leo!!!!!!!!!!!!

Parca que dei de presente de aniversário para o Leo

 

Em relação à sexta-feira, dia de voltar pra casa, nem preciso contar como foi cansativo, né? Pra começar, quando chegamos no aeroporto de Puerto Montt, nosso vôo estava atrasado três horas! Não tinha nada para fazer no aeroporto, pequeno e sem muitas opções de lanche. A empresa aérea pagou o lanche. Nos distraímos conversando com uma família de Recife, que também estava voltando pra casa. Já no aeroporto de Santiago, nosso vôo sofreu mais atrasos por conta dos passageiros que embarcaram com bagagens de mão maiores do que o permitido (não teve fiscalização sobre isso) e não havia espaço para todas as bagagens. Por sua vez, os passageiros eram tão egoístas e mal educados que não queriam abrir mão das bagagens ali com eles (a tripulação tentou despachar várias). Teve uma passageira que chegou ao cúmulo de brigar com todos porque não queria tirar o seu chapéu do bagageiro e levá-lo na mão, para outro passageiro colocar a mala. Eu tive que vir com a minha mochila nos pés. Foi uma confusão! Nota zero para a Lan e principalmente para os passageiros.

Poxa, a viagem acabou. Que pena! Mas é bom voltar pra casa! Um brinde à nossa viagem, que foi um sucesso!

LagosAndinosDia07-15 LagosAndinosDia07-12

 

Até a próxima!

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Puerto Varas, Chile – Dia 6

Roteiro: Villa La Angostura e Lagos Andinos (30/07-06/08/2010)

Puerto Varas (3 a 6 de agosto de 2010)

Dia 6 (04/08 – quarta-feira) – City tour em Frutillar; City tour em Puerto Varas e Puerto Montt

 

Hoje acordamos com um dia lindo, céu azul, sol forte e uma ventania atípica, o que aumentou nossa sensação de frio. O dia foi bem cansativo pois além de visitarmos muitos lugares diferentes, andamos muito de carro, pois a distância entre os lugares era grande. Nosso primeiro passeio (e o melhor) foi uma visita à Frutillar, um balneário localizado às margens do Lago Llanquihue, conhecida pela sua influência alemã e cultural. Na parte da tarde, demos uma volta por Puerto Varas, conhecida como a Cidade Rosa, pelos seus jardins floridos e seguimos para Puerto Montt, uma cidade portuária, vizinha à Puerto Varas.

Vista da janela do nosso quarto :-)

Hoje o dia estava assim, lindo! E muito frio!

No passeio a Frutillar, desfrutamos de muitas paisagens exuberantes, muita história, um museu sobre a colonização alemã e muito, muito frio. O nosso guia era excepcional! Todo o percurso até Frutillar foi margeando o Lago Llanquihue, tendo como fundo os vulcões Cabulco e Osorno. A paisagem é indescritível (acho que já usei essa frase várias vezes nesta viagem né?), observar dois vulcões e um lago. O lago é tão grande que parece mar e por causa da ventania tinha muitas ondas. Nessa época do ano, a navegação não é recomendada por causa das ondas (existe onda mesmo sem esse vento). No lado oposto ao lago, muitos campos verdes, em contraste ao enorme céu azul sobre nossas cabeças. Pintei muitos quadros na minha imaginação, por isso acabei tirando inúmeras fotos, para um dia, eu poder reproduzir e desfrutar dessa paleta de cores ímpar, com tantas tonalidades diferentes de verde e azul juntos.

O Lago Llanquihue e os vulcões de um lado e os campos do outro. Paisagem espetacular!

 Lago Llanquihue e vulcão Cabulco Lago Llanquihue e vulcão Osorno

Verdes campos e céu azul Verdes campos e céu azul

 

Nesta parte do trajeto, nos afastamos do Lago e subimos um pouco, quando a paisagem mudou por alguns momentos:
campos verdes, céu azul e vulcões. Ficou bem interessante. Mais quadros para pintar! :-)

Campos verdes, céu azul e vulcões Campos verdes, céu azul e vulcões

A história desta parte do país é recente, colonizada por alemães no século 19. Nem preciso comentar a influência positiva deste tipo de colonização né? Puerto Varas e Frutillar são uma graça por causa da arquitetura e cultura alemã (podemos ver isso inclusive no tipo de comida); também existe uma preocupação por parte do governo e das próprias pessoas em conservar essa história, por isso uma parte interessante dos passeios é passar pelas várias casas antigas.

Casas em estilo alemão de épocas diferentes, em Puerto Varas e Frutillar

Casas de Puerto Varas e Frutillar Casas de Puerto Varas e Frutillar

Casas de Puerto Varas e Frutillar Casas de Puerto Varas e Frutillar

 

Em Frutillar, visitamos o Museu Colonial Alemão e aprendemos um pouco sobre a vida dos alemães por aqui. Depois, passeamos pelas margens do Lago Llanquihue, que no verão fica lotada de banhistas. Às margens do Lago tem o Teatro del Lago, local onde se realiza um famoso evento de música clássica, que reúne orquestras de muitos lugares.

Coreto às margens do Lago Llanquihue Píer no Lago Llanquihue  

Influência da música clássica nesta região Teatro do Lago

 

Depois desse passeio maravilhoso, voltamos à Puerto Varas para almoçar. Repetimos o restaurante do jantar de ontem e ganhamos uma sobremesa (de brinde). Mais uma vez, a comida estava de-li-ci-o-sa! Comemos muito, o que foi ruim para o próximo passeio, pois deu um soninhoooooo.

Seguimos para Puerto Montt. Nossa primeira parada foi no Topo da Melipulli, uma das colinas da cidade, de onde tivemos uma vista panorâmica da baía de Puerto Montt. Depois fomos até o centro da cidade e na praia de Pelluco Chinquihue. Por útlimo, paramos no mercado de mariscos de Angelmó também mercado de artesanatos e compramos coisas regionais. Esta cidade não é muito bonita não, já com cara de cidade grande, suja, com pichações e pessoas com aspecto moderno, mas valeu o passeio.

Eu e o Leo no Topo da Melipulli

Topo da Melipulli

Panorama de Puerto Montt

Puerto Montt Puerto Montt

 

Para variar, hoje a noite nosso jantar foi pizza! Hummmmm, estava ótima!

Até amanhã, nosso último dia de viagem!

terça-feira, 3 de agosto de 2010

DE Peulla, Chile PARA Puerto Varas, Chile – Dia 5

Roteiro: Villa La Angostura e Lagos Andinos (30/07-06/08/2010)

Peulla (2 a 3 de agosto de 2010)

Dia 5 (03/08 – terça-feira) – Navegação pelos Lagos Andinos (parte 2); Saltos del Petrohué; Puerto Varas

O dia amanheceu lindo! Acordar, abrir a janela e dar de cara com esse céu azul não tem preço né?

Peulla, Chile. Dia amanhecendo...

Nossa partida para Puerto Varas se deu às 15 horas, por isso tivemos parte do dia para curtir Peulla. Optamos em não fazer nada, para termos mais tempo livre, por isso acordamos sem hora marcada. Realmente não se tem nada para fazer em Peulla, a não ser participar de alguma atividade programada ou simplesmente andar de um lado para o outro e curtir a paisagem belíssima da região. Pensamos em andar e explorar o local, mas o dia amanheceu com uma forte ventania, nos forçando a ficar no salão quentinho do hotel. No hotel tinha uma sala magnífica, com um janelão nos permitindo ver as montanhas.

Salão do hotel onde passamos o tempo

 

Mesmo com o frio e a ventania, saímos para andar. O sol estava bem forte, mas era difícil sentir o seu calor por conta do vento.

Não tem como ficar dentro do hotel com tudo isso no lado de fora…

Peulla, Chile Peulla, Chile

Peulla, Chile Peulla, Chile

De Peulla até Petrohué (aproximadamente 2 horas de viagem), cruzamos o Lago Todos los Santos em um catamarã super confortável, navegando em águas verdes, tendo ao fundo dois vulcões: o Pontiagudo e o Osorno. Os cumes desses vulcões permanecem com neve durante todo o ano (neve eterna) O Osorno, com 2.652m de altitude, é lindo e imponente, com sua forma cônica e perfeita.

Águas verdes do Lago Todos los Santos

Águas azuis do Lago Todos los Santos

Vulcões Pontiagudo e Osorno

Vulcão Pontiagudo Vulcão Osorno 

Em Petrohué, continuamos nossa viagem por terra (ônibus) até Saltos del Petrohué. A formação rochosa das quedas de Petrohué foi gerada a partir do basalto, andesito e lava das erupções do vulcão Osorno.

Formação rochosa dos Saltos del Petrohué

Formação rochosa das quedas de Petrohué Formação rochosa das quedas de Petrohué

Saltos del Petrohué

Saltos del Petrohué

Depois dessa parada, continuamos até Puerto Varas, em uma estrada entre dois vulcões, Osorno e Cabulco, e o lago Llanquihue ao fundo. Uma paisagem indescrítivel. Eu nunca tinha visto nada igual à cor do céu ao pôr do sol de hoje. No lado do vulcão Osorno o céu estava alaranjado (o sol se pôs no lago) e no lado do vulcão Cabulco, lilás. Sem palavras para descrever a cor exata que eu estava visualizando; fiquei tentando memorizar aquela paleta de cores para um dia eu pintar aquele quadro. Infelizmente minha máquina fotográfica não foi boa o bastante para eu registrar isso.

A caminho de Puerto Varas, o vulcão Cabulco ao entardecer

Vulcão Cabulco ao entardecer

O jantar foi maravilhoso! Olha a nossa alegria típica de final de dia:

Hora do jantar

Até amanhã!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

DE Villa La Angostura, Argentina PARA Peulla, Chile – Dia 4

Roteiro: Villa La Angostura e Lagos Andinos (30/07-06/08/2010)

Peulla (2 a 3 de agosto de 2010)

Dia 4 (02/08 – segunda-feira) – Navegação pelos Lagos Andinos (parte1); pernoite em Peulla, Canopy em Peulla

 

Hoje o nosso dia começou bem cedo. Nosso translado nos pegou às 7:30h no hotel para nos levar à Bariloche, de onde saíria o barco para Peulla, no Chile. Estava muuuuuito frio e insuportável, 7 graus celsius negativos.

Bariloche é uma cidade bem bonitinha e grande (+- 150 mil habitantes). Ela é toda rodeada de montanhas e pelo lago Nahuel Huapi. A paisagem é linda. Nós apenas passamos por Bariloche, mas eu sugiro passar pelo menos um dia por lá; me pareceu ser bem agradável andar pelas ruas, com o lago de um lado e as montanhas ao fundo, além disso, o comércio parece bem farto.

Em Bariloche uma nova agência de turismo local assumiu o “controle” da nossa viagem e o guia era ótimo, e estava tudo muito organizado. Fomos conduzidos de ônibus até Puerto Pañuelo (mais ou menos 1 hora de viagem), onde embarcamos no barco para iniciar a navegação pelos lagos.

Barco que navegamos pelo lago Nahuel Huapi, dando início ao passeio dos Lagos Andinos

Barco que navegamos pelo lago Nahuel Huapi, dando início ao passeio dos Lagos Andinos

O barco, uma espécie de catamarã, era bem confortável e fechado; tinha uma parte externa para aproveitarmos a viagem, mas estava muito frio e o vento era forte. Tentamos ao máximo desfrutar o passeio na parte externa do barco, apreciando as montanhas e nos divertindo com as muitas gaivotas que seguiam o barco, mas o frio nos obrigou a entrar e tomar um chocolate quente. Nessa primeira parte da viagem, que durou cerca de 1h, navegamos pelo lago Nahuel Huapi até Puerto Blest.

Curtindo a belíssima paisagem durante a navegação do lago Nahuel Huapi

 Leo e o lago Nahuel Huapi, com muito frio Mel e Bela à la Titanic no Lago Nahuel Huapi

Gaivotas que acompanham o barco durante todo a viagem

Gaivotas que acompanham o barco durante todo a viagem

Para qualquer lado que se olhe, esta é a paisagem constante em torno do lago Nahuel Huapi. Belíssima!

Para qualquer lado que se olhe, esta é a paisagem constante a partir do lago Nahuel Huapi. Belíssima! 

Em Puerto Blest, nossa viagem continuou por terra (microônibus) até Puerto Alegre, e durou cerca de 10 minutos.

Primeira parada, Puerto Blest

Em Puerto Alegre, embarcamos em outro barco e navegamos pelo Lago Frías, de águas verdes e brilhantes, durante aproximadamente 25 minutos, até Puerto Frías. Apesar de curta, a viagem foi espetacular. Mais uma vez desfrutamos de lindas montanhas nevadas (por aqui, neve eterna) e vimos nosso primeiro vulcão, o Vulcão Tronador! Esse vulcão, inativo, se encontra na fronteira entre a Argentina e o Chile, com 3.491m de altitude. Ele não possui mais aquela forma cônica de vulcão, pois seu pico foi totalmente destruído na última explosão, por isso ele possui três cumes. Ele possui este nome, Tronador, devido aos sons iguais aos de trovões quando placas de gelo soltam e caem de seus cumes. O dia estava espetacular, e segundo informações do guia, raramente, nesta região, o dia estava bonito como hoje, pois por ali, chove muito.

O vulcão Tronador e as águas verdes e brilhantes do Lago Frías

LagosAndinosDia03-226 LagosAndinosDia03-232

 

Em Puerto Frías, nossa viagem continuou por terra. Aqui oficialmente saímos da Argentina, portanto passamos por uma Aduana. Aqui vivemos nosso segundo momento de tensão da viagem. Quando chegamos às autoridades da imigração a fim de registrar nossa saída do país, nos foi soliticado o formulário de entrada da Anabela na Argentina, que não nos deram quando chegamos no aeroporto e passamos pela imigração. Como a Anabela não tem passaporte, não foi carimbada a entrada, e por viajar com o RG, deveria ter ganhado o tal papel, a fim de provar a entrada legal ao país. Os dois oficiais chochicharam… e deram de ombros… e mais uma vez questionaram sobre o formulário. Ratificamos a inexistência do mesmo e eles enfim liberaram o formulário de saída (que não tinha a entrada). Eu e Leo ficamos preocupados com o cochicho e o dar de ombros. Será que teríamos problemas na entrada do Chile?

Bem, voltemos à viagem. Daqui de Puerto Frías nosso próximo destino é Peulla e para chegar lá precisamos cruzar a Cordilheira dos Andes. Ai!!!! Que máximo!!! Sempre li tanto sobre ela e aqui estou eu, cruzando a Cordilheira dos Andes num ônibus 4x4, único transporte que consegue esta façanha.

Em Puerto Frías, saindo da Argentina, embarcando num ônibus 4x4 para cruzar a Cordilheira dos Andes, rumo a Peulla, no Chile

Ônibus 4x4 para cruzar a Cordilheira

Nossa viagem pela Cordilheira até Peulla durou aproximadamente 1 hora e passamos por uma linda floresta nevada (tropical no verão!). E-xu-be-ran-te! Magnífico! Nunca tinha visto nada igual.

 Cordilheira dos Andes, fronteira entre Chile e Argentina Cordilheira dos Andes, fronteira entre Chile e Argentina

Quando começamos a descer a Cordilheira, a paisagem mudou drasticamente, de neve à vegetação bem verdinha.

Mel e Bela, no Chile, com o vulcão Tronador ao fundo Que paisagem não?

Chegamos em Peulla e fomos direto para o posto de imigração do Chile, legalizar nossa entrada no país. Eles abrem todas as malas (de mão e acompanhadas) de todas as pessoas que chegam. Então, não adianta levar o que não pode e não omitam o que carregam. Você pode ser multado porque mentiu. Não tivemos nenhum problema com a Anabela e dessa vez ela ganhou o formulário de entrada :-).

Nosso hotel (e único deste povoado de 120 habitantes) é um luxo e lindo! Super confortável e rodeado pelas montanhas da Cordilheira. Um espetáculo a céu aberto. O hotel é todo envidraçado, o que nos permite desfrutar das lindas paisagens de qualquer lugar dentro dele e a qualquer hora.

Estamos em Peulla, no Chile!

Peulla, Chile Peulla, Chile

Depois do almoço, descansamos uns trinta minutos e partimos para a nossa próxima aventura do dia: Canopy (tiroleza em árvores)!! Todo o percurso possui 800 metros (dividido em 8 trechos) em árvores com até 15 metros de altura com duração de 1h e meia. Foi uma ótima brincadeira para terminar o dia. E a equipe do Canopy era muito cuidadosa, atenciosa e simpática, deixando a brincadeira melhor ainda. Valeu mesmo! Não deixem de fazer.

 LagosAndinosDia03-362 LagosAndinosDia03-376

Voltamos para o hotel exaustos mas satisfeitos com o dia de hoje. E olha que lindo pôr-do-sol! Boa noite!

LagosAndinosDia03-391 LagosAndinosDia03-388