sábado, 31 de julho de 2010

Villa La Angostura, Argentina – Dia 2

Roteiro: Villa La Angostura e Lagos Andinos (30/07-06/08/2010)

Villa la Angostura (30 de julho a 2 de agosto de 2010)

Dia 2 (31/07 – sábado) – Esqui no Cerro Bayo

Depois de uma noite aquecida e descansada, acordamos super bem dispostos e ansiosos em olhar a paisagem (nevada) à luz do dia. Quando Anabela olhou pela janela, ela disse “tem neve lá fora!” numa alegria só.

Acordamos e a parte externa do hotel estava assim:

Quando acordamos tinha neve para todo lado! Olha a alegria da Bela com toda essa neve

 

Depois do café da manhã, partimos para o Cerro Bayo, um complexo de esqui em Angostura. Nosso translado (de ida e volta) estava a cargo da agência Quetrihue.

A caminho do Cerro Bayo. Estávamos deslumbrados com a paisagem!

A caminho do CerroA caminho do Cerro, alguém indo esquiar 

 

O passe de entrada do Cerro, com acesso às pistas de esqui custou $190 por adulto e $150 a criança. Hoje foi o último dia do preço de alta temporada, por isso pagamos $40 a mais, por pessoa, em relação às tarifas que estarão vigentes a partir de amanhã. A roupa de neve e os equipamentos para esquiar alugamos no local: a roupa de neve numa loja logo na entrada do Cerro e os equipamentos numa loja lá em cima. O equipamento completo de esqui (1 par de esquis com fixações para botas, 1 par de botas de esqui e 1 par de bastões) custou $105 por pessoa. Não anotei quanto custou o aluguel das roupas (que vacilo!). Para a brincadeira ficar mais divertida, contratamos um professor para nos ensinar a esquiar. A aula para 3 pessoas por duas horas custou $580.

Bem, chega de conversa e vamos esquiar?

Indo pro teleférico... Indo pro teleférico...

 

Bem, já vou adiantando, é difícil esquiar e também cansativo. Tem que ter forças nas pernas e braços (e eu não tenho!). Todos caímos o tempo todo e sempre ao freiar ou tentar fazer a curva. Foi muito engraçado! Para subir uma das inúmeras rampas, por exemplo a de iniciantes, tem um puxador, tipo teleférico, onde seguramos e subimos “esquiando”. De primeira eu caí e Bela também (sendo arrastada até conseguir soltar o gancho), pois é bem rápido e temos que manter as pernas retas e os pés paralelos com o esqui. Faltou coordenação motora e equilíbrio associado à força nas pernas. O Leo não caiu nenhuma vez enquanto subia, no entanto, caía sentado lá em cima quando soltava o puxador. E todo mundo que estava chegando tinha que desviar dele. Ahahahahah mais engraçado do que ver ele caído sentado no chão era ele me perguntando “Melzinha como é que você faz para não cair?” ahahahahahah. Dentre os três, Anabela foi a melhor esquiadora.

Nossa brincadeira de esquitombos durou cerca de duas horas, e no finalzinho, Anabela teve uma grande queda. Eu estava chegando no final da descida, comemorando com os meus botões por não ter caído e pronta para levantar os braços e gritar “Consegui!”, quando escuto aquela voz doce da minha filha “Olha mamãe…” #@$&%*$ Quando olhei para trás ela estava voando dos esquis e rolando na neve, até que caiu esticada (assim de barriga pra cima, pernas e braços esticados), e ali permaneceu imóvel. Tive um momento AMD (Ai Meu Deus) e foi a única vez que freiei com classe fazendo aquela virada bonita derrapante a fim de me voltar a ela e socorrê-la (rs). Ainda bem que não foi preciso, pois ela estava bem. Mas foram os piores segundos da minha vida, vê-la imóvel, enquanto a chamava “Anabela? Anabela, você está bem?”. O Leo (caído de novo) e o professor olhavam atentos. Enfim ela levantou o dedinho de OK. Ela disse que estava pensando o que fazer e ficou tentando piscar os olhos para tirar a neve. Não seria mais fácil passar as mãos no rosto? (rs). Enfim, foi um susto e tanto. Passei o resto do dia rindo toda vez que eu lembrava da cena, dela esticada e imóvel na neve. Depois dessa queda, ela disse que não queria mais esquiar….

A brincadeira foi tão legal e o frio tão… frio, que nem lembramos de tirar fotos da gente esquiando. Inacreditável, não?

Almoçamos num restaurante lá no Cerro Bayo. A comida não era muito boa e era cara. Depois do almoço desfrutamos da paisagem, brincamos na neve e de esquibunda.

Rolar na neve é uma delícia, eu recomendo! :-)

Brincando na neve Brincando na neve Brincando na neve Brincando na neve

 

Vista panorâmica do Cerro Bayo:

Vista panorâmica do Cerro Bayo Vista panorâmica do Cerro Bayo

 

 Quando chegamos no hotel, Anabela continuou brincando na neve e fez um lindo boneco de neve.

O primeiro boneco de neve da Bela

 

A noite, pegamos um ônibus ($2 por pessoa), recomendado pelo dono do hotel, e fomos até o centro da cidade para jantar. Pegamos o ônibus no ponto final, muito próximo do hotel, que saía toda hora e quinze. Jantamos (sanduíche) num lugar super agradável que estava tocando uma ótima música. Voltamos para o hotel de taxi ($30).

Hoje a bonequinha viajante da Anabela tem companhia para dormir. Boa noite!

Bela e a bonequinha viajante

Dica do dia: Use hidratante e filtro solar, e beba muita água!!

Translado:
Quetrihue Viajes y Turismo (http://www.quetrihueviajesyturismo.com/)
Arrayanes 134 1o. piso – Villa La Angostura

Cerro Bayo:
http://www.cerrobayoweb.com/po/

2 comentários:

  1. Anabela tomou um "vacão". No restaurante estava tocando um DVD de mixagens de videoclipes (muito legal): www.classicproject.cl

    ResponderExcluir
  2. Ahh, quem fez o boneco de neve fui eu!! :)

    ResponderExcluir