domingo, 31 de julho de 2016

Pé na estrada em Minas Gerais

O mês de agosto chegou, e com ele os jogos olímpicos aqui no Rio de Janeiro, e devo admitir que não curto nem um pouco as olimpíadas nem a copa do mundo (ou qualquer evento relacionado a esporte). Desde o início do ano, eu estava ansiosa com esse momento, pois além de não curtir os jogos em si, não gosto da bagunça em que a cidade (já) se encontra. Na verdade, esse clima de torcida me incomoda. Por isso, eu estava doida pra encontrar um lugar pra viajar que eu não precisasse usar os aeroportos e ficasse afastada daqui.



Para onde ir, de carro, com duas filhas, num espaço curto de tempo (afinal, tem o dia dos pais no meio do caminho e meus compromissos fotográficos – essas ainda não são minhas férias oficiais.)?

Sugeri para a minha filha mais velha andar por Minas, pelos centros históricos, e logo de cara, ela disse “que chato! e ainda ir com uma criança de 4 anos em igreja?”. Bem, passei a bola pra ela decidir para onde ir, um lugar que uma adolescente se divertisse. No dia seguinte, ela chega em casa depois da escola dizendo que tudo bem ir pra Minas, pois ela tinha assistido uma palestra de arquitetura, na qual falava sobre igrejas. Mas será que ia dar certo com a Laura? No outro dia seguinte, rs rs, passamos por uma igreja no centro da cidade, e não é que Laura viu aquele prédio grande como um castelo e pediu para entrar? Ela ficou maravilhada com o seu interior e disse que queria conhecer muitas igrejas mais.

Pronto! O roteiro foi decidido: Congonhas, Tiradentes e São João Del Rei. E depois de algumas pesquisas, incluí Inhotim no percurso.

Vamos lá, colocar o pé na estrada por Minas, de carro, uma viagem só de meninas!



Nenhum comentário:

Postar um comentário